Dordonha: uma viagem de conto de fadas

Descubra como planejar uma viagem romântica por uma das mais espetaculares regiões da França, conhecida como a terra dos “1001 castelos”. 

Esse artigo também está disponível em inglês.

Se você gosta de contos de fadas, certamente amará o Vale da Dordonha, onde castelos e povoados medievais residem juntos, cercados por campos verdes cortados pelas curvas do sinuoso rio Dordonha.

Conhecida como a terra dos 1001 castelos, o Vale da Dordonha, no Sudoeste da França, oferece visitas históricas a vilas e castelos fascinantes, uma gastronomia requintada e pessoas agradáveis, que acolhem os visitantes como se fossem parte da família. Ingredientes mais que essenciais para que o turista aproveite ao máximo o passeio numa das regiões mais bonitas do mundo.

Comece a sua viagem por Sarlat-la-Caneda, uma vila medieval onde você encontrará um excelente quiosque de informação para turistas, onde poderá recolher folhetos sobre as atrações, informar-se sobre passeios e receber conselhos sobre as atividades em Sarlat e os seus arrededores. Não deixe de passear pelo centro do vilarejo num sábado de manhã, quando as ruas da cidade se transformam em uma vibrante feira livre onde você poderá encontrar literalmente qualquer coisa. Em uma esquina, topamos com vendedores vestidos com trajes medievais, oferecendo, animadamente, queijo, fois gras e linguiça para os curiosos e locais. Como contraste, justo um vendedor compete por nossa atenção ao exibir uma coleção de produtos chineses, que incluem bolsas, óculos e roupas.

O Fois Gras também é presença onipresente, como não poderia deixar de ser diferente considerando que é a produto mais típico da região. Pode-se comprá-lo nas diferentes lojas especializadas em Sarlat ou diretamente da fonte, em pequenas fábricas que produzem essa iguaria. A maioria dos pratos combinados nos restaurantes oferecem o fois gras como entrada, por isso não se envergonhe em provar primeiro, e decidir depois se quer levar para casa esse manjar da gastronomia francesa, feito de maneira tão controversa.

De Sarlat, empreenda uma viagem de um dia até Domme, um vilarejo medieval conservado como um museu. Localizado no topo de uma montanha vertigionosa, Domme oferece uma das vistas mais espetaculares do Vale da Dordonha. As antiguas muralhas usadas como forte desse vilarejo continuam intactas, incluindo a memorável Porte de Tours. Convertida em prisão em 1307, essa torre enclausurou cavaleiros templários como medida para calar a sua fé no cristianismo;  algo que segundo as mensagens encontradas, gravadas nas paredes de suas celas, mostram que jamais aconteceu.

Se não bastasse os visual esplêndido do topo da montanha e seus edifícios impecavelmente conservados, as entranhas de Domme também reservam uma viagem mágica ao passado. Justo em baixo da cidade está a Grottes de Domme, uma galeria subterrânea decorada com  gravuras pré-históricas em suas paredes e estalactites pendentes de sua abóboda. Além da sua beleza natural, a gruta tem também um valor histórico para a população local, que buscou abrigo contra a intolerância que deixou mortos milhares de católicos e protestantes durante a Guerra da Religião.

Caminhe através de um jardim surpreendente

Conhecida como a região dos 1001 castelos, escolher um ou alguns para visitar pode ser frustrante já que cada um oferece uma faceta única que aguça a nossa curiosidade. Uma boa oferta para terminar com parte desse dilema é o bilhete combinado Marqueyssac e Château de Castelnaud.

Em Marqueyssac, a beleza se encontra fora do edifício principal, uma construção simples que está fechada ao público. A grande atração do castelo é na verdade o seu surpreendente jardim, esculpido duas vezes ao ano como um grande labirinto com formas geométricas naturais. Localizado a 130 metros do rio, Marqueyassac é considerado o “Mirante da Dordonha”, por sua impressionante vista panorâmica de castelos, vilarejos e balões coloridos no céu. Através de um passeio pela propriedade, desvela-se um cenário de contos de fada, com os castelos de Beynac, Chatenauld e La Roque Gageac como protagonistas.  Esse último vilarejo chama a atenção por conta da sua incrível disposição arquitetura, com  casas que parecem douradas graças a suas pedras amareladas, comprimidas entre um imenso penhasco de calcário e as margens do rio Dordonha. Não é por nada que esse vilarejo é considerado um dos lugares mais bonitos da França.

Aprenda sobre as guerras medievais

Do outro lado do rio, visitamos o Château de Castelnaud, usado pelos ingleses durante a Guerra dos Cem Anos como uma fortaleza. Construído no alto de uma colina, o castelo oferecia a posição estratégica para atacar os franceses, alojados no castelo de Beynac.  Do estacionamento, uma ladeira bem íngreme lhe espera até o portão do castelo, passando por um pequeno lugarejo que evoca a atmosfera vivida no século XIII, quando a construção do castelo começou. Atualmente, o edifício hospeda o Museu da Guerra Medieval, combinando multimeios, ilustrações e diversas armas para explicar e reconstruir os mecanismos de defesa empregados durante a Idade Média. Um arco e flecha gigantes, armas de artilharia e canhões são apresentados ao longo das salas, terminando com uma notável coleção de catapultas em seu tamano real exibidas no pátio externo do castelo.

Na história recente, Castelnaud serviu como posto de resistência dos franceses durante a Segunda Guerra Mundial; cicatrizes abertas e visíveis ainda nos muros das escadas externas.

Conclua a sua viagem com um romântico passeio de barco no rio Dordonha, navegando em uma Gabare, a embarcação típica do século XVIII e XIX, usada para carregar mercadoria. Deixe-se levar pelas histórias espetaculares da região contadas pelo guia local enquanto admira essa vista espetacular de uma perspectiva diferente.

Alojamento

Escolha Sarlat como o principal centro de sua visita às cidades vizinhas, pois oferece as melhores opções de hotéis econômicos.  Se você viaja decarro e não quer gastar muito em hospedagem, uma boa opção é o Hotel Abbys, localizado a apenas 10 minutos do centro da vila. Você encontrará quartos limpos, com TV e banheiro, por apenas 41 euros por noite. Se você pretende estacionar o seu carro e desfrutar desta cidade mística andando por suas vielas, uma das opções mais baratinhas é o Hotel Ibis, que cobra 79 € por noite. Para aqueles que realmente querem sentir-se nos tempos medievais e instalar-se no centro do vilarejo, experimente o charmoso Hôtel Restaurant La Couleuvrine, com quartos que variam de 58-90 euros. Com um pátio interno, Hôtel des Récollets é outra opção para quem quer desfrutar de um almoço longo e calmo cercado por muros de pedras que no XIX serviram como um claustro de convento.

Esse artigo também está disponível em inglês.

Advertisements

2 responses to “Dordonha: uma viagem de conto de fadas

  1. Parabéns pelo artigo, eu moro nesta região maravilhosa da França e concordo plenamente com suas dicas. Eu organizo excursão para pequenos grupos (6 ou 8 pessoas) em portugues e Ingles no Vale da Dordonha (Parque Nacional em breve) e todos que passam por aqui com certeza voltaram novamente ou como eu acabam ficando neste cantinho do paraiso para sempre…

    • Neil, deixe o seu contato aqui. Estou sempre recomendando a viagem para amigos e curiosos que passam por aqui. Quem sabe não conseguimos convencer mais brasileiros a conhecer essa belíssima região?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s